Até que o infinito seja finito

As estantes do mundo deveriam ser infinitas
Para, em vez de lombadas, nos exibirem
livros abertos em nossas passagens prediletas.

Os amores do mundo deveriam ser infinitos
Para, em vez de mágoas, nos exibirem
os dedos abertos de abraços magníficos.

Os erros do mundo deveriam ser infinitos
Para, em vez das desculpas, nos exibirem
os acertos em que eles se convertem no tempo

Os becos do mundo deveriam ser infinitos
Para, em vez dos cinzas, nos exibirem
As brasas e amoras que eles guardam

E assim por diante
Até que tudo seja finito…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: