Cultivo

Teu coração segue sendo o terreno do meu arado
Mesmo quando teu olho fica sem porta, um rio opaco.

Semear, contra toda a dureza, é amar somente
Confiar no poder transformador da semeadura
Crer nas qualidades próprias de cada semente
E perceber que, à candura, não há terra dura.

Cultivar e cultivar-se. Porque toda terra é, em si, fértil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: