Ubaldiurnas

A prece de um fraco

Que luz…
Que alacridade…
Que plenitude…

Tudo é lindo
Muito lindo
Muito bom
Demais até
Pra durar muito.

Entretanto…
                     da luz fica o reflexo
                     da alegria, a lembrança
                     da plenitude , o vazio.

E assim…
Lentamente,
Cruelmente,
           chegas.

Invades tudo.

Reinas
Sozinha
Mesquinha.

Até quando?

Por que não te vais?

Não te suporto mais

Outros te esperam.

E a mim

Ingrato
Sei que dirás.

Mas…
Perdão!
Eu quero
                   é viver
                            e
                    não recordar!

Sensibilidade

Na
Enxurrada
Rápida
Barrenta
E suja
Vai uma  flor.

                  As crianças que brincam
                                      não a percebem.

                  Os velhos que passam
                                   não a enxergam.

Somente eu
Da minha janela
Entristeço-me.

                  A flor desaparece
                          esfacelada
             na boca de um esgoto.

(in O camelo ancorado)

Ubaldo Luiz de Oliveira (1944-2009) foi professor de português no curso de madureza do Santa Inês, no Colégio Bandeirantes, entre outras escolas, e escreveu o livro de poemas “O Camelo Ancorado” e os estudos “Estrutura Sintática da Frase” e “Gramática Objetiva”.

Anúncios

Uma resposta to “Ubaldiurnas”

  1. O Camelo Ancorado e os passos do Viajor « miradouro Says:

    […] essa fraternidade auto-consciente, que era tão acintosa em nossa amizade cultivada em família, Ubaldo foi professor de liberdade e nos ensinou que, pela dádiva do encontro e da entrega generosa e […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: